sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Comunismo VS. Economia Baseada em Recursos - Um Guia Definitivo e Como a EBR Será Originada


Comunismo VS. Economia Baseada em Recursos - Um Guia Definitivo e Como a EBR Será Originada

Comunidades Alternativas, Comunismo, Economia & Aquisição de Recursos Durante o Período de Transição, Começando, Economia Baseada em Recursos, A Ideia Básica


Tradução de:
Communism VS. Resource Based Economy – A Definitive Guide & How RBE Will Arise

by Matt Holten | Jan 9, 2017 | Alternative Communities, Communism, Economy & Acquiring Resources During Transition Period, Getting it Started, Resource Based Economy, The Basic Idea | 


Um dos tópicos mais quentes quando se trata de uma Economia Baseada em Recursos é exatamente o quão próxima está do comunismo, como eles diferem, e se eles são ou não essencialmente a mesma coisa. Este tem sido o tema de muito debate e tem produzido algumas discussões bastante aquecidas em mais do que  alguns fóruns on-line, alguns dos quais você, provavelmente, tem sido testemunha se você esteve em torno da comunidade para qualquer período decente de tempo. Uma vez que o comunismo pode ser um assunto muito passional para muitos indivíduos (e com razão, considerando que sua tentativa de implementação literalmente matou milhões de pessoas, no passado), imaginamos que deveríamos tentar esclarecer algumas coisas. E com a quantidade de desinformação lá fora, sobre este assunto, já é hora de alguém dar uma resposta definitiva, informativa e honesta para esta questão.

Então, a questão de um milhão de dólares - É a "Economia Baseada em Recursos" apenas uma fantasia, uma maneira nova-era de dizer "Comunismo"?

Resposta curta: Sim e Não

Resposta ligeiramente mais longa: Depende de quem você escuta, de que definição específica / forma de comunismo você está falando, e até de sua interpretação de algumas coisas.

E, para aqueles de vocês, que simplesmente querem conhecer todos os detalhes ...


O QUE, EXATAMENTE, É COMUNISMO?

Embora a idéia do comunismo, em si, tenha estado por aí já há algum tempo, traçando sua história de volta, literalmente, a milhares de anos, tornou-se popular nos dias modernos através das obras de Karl Marx e Friedrich Engels, que viveram em meados do século XIX e escreveram o famoso "Manifesto Comunista", amplamente difundido. Foi neste documento, bem como em algumas outras obras menos conhecidas que produziram na mesma época, que as idéias gerais, do que entendemos como comunismo moderno, tomaram forma.

É importante notar, no entanto, que este foi apenas o começo do que estava prestes a acontecer. Embora esboçassem as idéias do que era o comunismo, como poderíamos chegar lá e os eventos que poderiam eventualmente acontecer, havia muito espaço para a interpretação e implementação individuais, o que tornou o assunto muito mais complexo. Suas idéias foram tão amplamente adotadas, adaptadas, debatidas e reconstruídas, que entre o que existe apenas na teoria, o que existiu no passado e o que realmente existe hoje, há tantas formas diferentes de comunismo como há diferentes marcas de carros na estrada.

É por isso que é difícil identificar um único significado de comunismo e exatamente o que ele implica. Realmente depende de onde você olha e quem você questiona. Mesmo a definição do termo geral "comunismo" varia, simplesmente dependendo de qual fonte você consulta, e não é fácil obter uma resposta direta sobre exatamente de onde todos elas vêm. Você quase tem que ser um estudioso para entender todos os detalhes deste assunto.

Vá  para um site e soa como uma utopia altruísta. Leia um pouco mais e soa como algo saído de um pesadelo Orwelliano.

Por exemplo, tome apenas o que é encontrado no Dictionary.com:

"1. Uma teoria ou sistema de organização social baseado na posse de todos os bens em comum, a propriedade real sendo atribuída à comunidade como um todo ou ao Estado.
2. (muitas vezes iniciado com letra maiúscula) um sistema de organização social em que toda a atividade econômica e social é controlada por um estado totalitário dominado por um único e auto-perpetuador partido político."

E isso continua ...

"Definições do British Dictionary para o comunismo
1. defesa de uma sociedade sem classes, na qual a propriedade privada tenha sido abolida e os meios de produção e subsistência pertençam à comunidade
2. qualquer movimento ou doutrina social, econômica ou política que vise alcançar tal sociedade
3. (geralmente com letra maiúscula), um movimento político baseado nos escritos de Marx que considera a história em termos de conflito de classes e de luta revolucionária, resultando eventualmente na vitória do proletariado e no estabelecimento de uma ordem socialista baseada na propriedade pública dos meios de Produção Veja também Marxismo, Marxismo-Leninismo, socialismo"

Eu poderia listar muitas mais definições curtas, de outras fontes, que soam diferentes, mas eu acho que você entendeu o ponto.

E isso destaca perfeitamente uma das principais diferenças entre o comunismo e uma economia baseada em recursos. Você entende por que você tem tantas definições quando entende ...

"COMUNISMO, A TEORIA" NÃO É O MESMO QUE UMA "SOCIEDADE COMUNISTA"

E ambas são muito diferentes do atualmente praticado "estado comunista" - uma variação do Marxismo/Leninismo.

Este é o "momento ah-ha" que você estava esperando.

A principal diferença entre uma economia baseada em recursos e o comunismo é que a idéia de comunismo em si é uma {teoria da progressão de uma sociedade} - e muitos detalhes variados têm a ver exatamente com {onde uma determinada sociedade está ao longo dessa progressão} e também {como exatamente ela termina no comunismo final, completo}, ou o que é conhecido como uma {"sociedade comunista"}.

Na realidade, quando a maioria das pessoas se refere ao comunismo (especialmente quando dizem que ainda usa dinheiro, governo ou classe social), eles estão realmente se referindo a um estado comunista. Que é como China, Cuba e Vietnã são atualmente governados. O problema com o estado comunista é que ele dá oportunidade a seus líderes de aproveitar e abusar do sistema e, conseqüentemente, o estado comunista moderno é muitas vezes caracterizado por corrupção maciça, pobreza e desigualdade de riqueza, com os poucos no comando  colhendo a maioria dos benefícios.

Na realidade, isso é simplesmente mais uma forma de capitalismo governamental, que não é nada parecido com a "sociedade comunista" real, que a teoria do Comunismo e do estado comunista, supostamente visam alcançar (e ainda não fizeram, e provavelmente nunca farão - simplesmente devido as falhas inerentes na concepção da teoria comunista, para começar).

Contudo…

____________________
A Visão Corrente, Teórica da "Sociedade Comunista" é Muito Próxima de uma Economia Baseada em Recursos

- apenas com menos planejamento real, e o fato de que a ideia original foi pensada mais de 150 anos atrás, então há algumas ênfases diferentes ...

O ponto final da teoria do comunismo, também conhecido como a "sociedade comunista" - uma sociedade sem classes, sem estado e sem dinheiro, está muito próxima do que poderia ser imaginado como a ideia de uma economia baseada em recursos, hoje.

E sim, esta é uma das definições geralmente aceitas da sociedade comunista. Embora esta definição nunca seja expressa literalmente por Engels ou Marx, tanto quanto eu vi - por favor, corrija-me se você já viu - é geralmente delineada dentro de seus documentos, como descrito muito bem neste post Reddit:

{"Do Capítulo II do Manifesto Comunista,
[http://marxists.org/archive/marx/works/1848/communist-manifesto/ch02.htm]

Quando, no curso do desenvolvimento, as distinções de classe desaparecerem e toda a produção se concentrar nas mãos de uma vasta associação de toda a nação, o poder público perderá seu caráter político. O poder político, propriamente dito, é apenas o poder organizado de uma classe para oprimir outra. Se o proletariado, durante sua disputa com a burguesia, for obrigado, pela força das circunstâncias, a organizar-se como classe, se, por meio de uma revolução, se tornar a classe dominante e, como tal, com estas condições, varrerem as condições para a existência de antagonismos de classe e de classes em geral, e assim terão abolido sua própria supremacia como classe.
Em lugar da velha sociedade burguesa, com suas classes e antagonismos de classes, teremos uma associação, na qual o livre desenvolvimento de cada um é a condição para o livre desenvolvimento de todos.}


{Engels escreve sobre o aspecto não estatal no Socialismo: Utópico e Científico,
[http://www.marxists.org/archive/marx/works/1880/soc-utop/ch03.htm
Assim que não haja mais classe social a ser mantida em sujeição; logo que o domínio de classe e a luta individual pela existência baseada na nossa atual anarquia na produção, com as colisões e excessos que surgem a partir delas, são removidas, nada mais resta a ser reprimido, e uma força repressiva especial, um estado, não é mais necessário.
O primeiro ato em virtude do qual o Estado realmente se constitui como representante de toda a sociedade - a tomada de posse dos meios de produção em nome da sociedade - é, ao mesmo tempo, seu último ato independente como um  Estado. A ingerência estatal nas relações sociais torna-se, em um domínio após outro, supérflua, e então morre por si mesma; O governo de pessoas é substituído pela administração das coisas, e pela condução de processos de produção.}

{Na seção 18 dos Princípios do Comunismo, Engels aborda o aspecto sem dinheiro,
[http://www.marxists.org/archive/marx/works/1847/11/prin-com.htm]
Finalmente, quando todo o capital, toda a produção, todas as trocas forem reunidas nas mãos da nação, a propriedade privada desaparecerá por vontade própria, o dinheiro se tornará supérfluo e a produção se expandirá e transformará de tal forma que a sociedade será capaz de se livrar de seus antigos hábitos econômicos que possam restar."}

Isso soa muito próximo de uma economia baseada em recursos. para mim.

{E da Wikipedia:

No pensamento marxista, a sociedade comunista ou sistema comunista é o tipo de sociedade e sistema econômico postulado para emergir dos avanços tecnológicos, das forças produtivas, representando o objetivo final da ideologia política do comunismo. Uma sociedade comunista é caracterizada pela propriedade comum dos meios de produção com acesso livre [1] [2] aos artigos de consumo e é sem classes e sem estado [3], implicando o fim da exploração do trabalho.
O comunismo é um estágio específico de desenvolvimento socioeconômico, baseado na superabundância de riqueza material, que se postula a partir de avanços na tecnologia de produção e mudanças correspondentes nas relações sociais de produção. Isto permitiria a distribuição baseada na necessidade e relações sociais baseadas em indivíduos livremente associados. [4] [5]
O termo "sociedade comunista" deve ser distinguido do conceito ocidental de "estado comunista", este último referindo-se a um estado governado por um partido que professa uma variação do Marxismo-Leninismo.}

"Superabundância de riqueza material"

"Avanços na tecnologia de produção"

"Correspondentes mudanças nas relações sociais de produção"

"Livre acesso aos artigos de consumo"

Soa familiar?


EMBORA ... HAJA  ALGUMAS DIFERENÇAS

As diferenças podem ser vistas como triviais por alguns, e enormes por outros. Alguns dizem que ambas as construções sociais são excelentes e qualquer uma é boa, enquanto outros dizem que as diferenças não importam e qualquer uma delas trará sofrimento indizível e miséria. Outros argumentam que algumas das ideias RBE estavam pretendidas / implícitas na sociedade comunista, mas simplesmente não foram expressas, enquanto outros dizem que essas diferenças são o que torna os dois sistemas completamente diferentes. De qualquer maneira, é interessante e informativo olhar para algumas dessas ideias.

As principais (e indiscutíveis) diferenças entre os dois sistemas econômicos, em sua maior parte, são como esta sociedade futurista pós-escassez seria alcançada. Muitos dos sistemas transitórios que foram implementados para tentar alcançar o ponto final da sociedade comunista RESULTARAM EM DESASTRES. Corrupção, cobiça, a execução violenta, o fato de que as sociedades ainda tinham que interagir com o mundo capitalista em torno e a falta de uma visão ou plano sólido sobre o resultado final da sociedade comunista, condenaram o sistema antes que tivesse uma chance.

Eloquente como sempre, Peter Joseph resume muito bem as falhas do estado comunista e seu funcionamento:

Peter Joseph on Communism, Re: The Zeitgeist Movement

Nos estágios iniciais da progressão para o comunismo, são defendidas muitas coisas a serem, literalmente, implementadas pela força, e toda a "guerra de classes" é usada para, literalmente, eliminar (até pela violência armada, se necessário) o estado da elite (o burguês) e atingir o ponto final da eventual sociedade comunista. Obviamente, isso seria completamente contra os princípios de uma economia baseada em recursos.

Diretamente do Manifesto Comunista, aqui estão alguns passos possíveis para alcançar uma sociedade comunista:

(1) Abolição da propriedade de terra e aplicação de todas as rendas de terrenos para fins públicos.
(2) Um pesado  imposto de renda progressivo ou em faixas.
(3) Abolição de todos os direitos de herança.
(4) Confisco dos bens de todos os emigrantes e rebeldes.
(5) Centralização do crédito nas mãos do estado, por meio de um banco nacional com capital estatal e monopólio exclusivo.
(6) Centralização dos meios de comunicação e de transporte nas mãos do estado.
(7) Ampliação de fábricas e instrumentos de produção de propriedade do estado; a colocação em cultivo de terras em desuso, e a melhoria do solo geralmente de acordo com um plano comum.
(8) Igual responsabilidade de todos para o trabalho. Estabelecimento de exércitos industriais, especialmente para a agricultura.
(9) Combinação da agricultura com indústrias transformadoras; abolição gradual de toda a distinção entre cidade e área rural por uma distribuição mais equânime da população no país.
(10) Educação gratuita para todas as crianças nas escolas públicas. Abolição do trabalho das crianças, em fábricaa, na sua forma atual. Combinação da educação com a produção industrial.

Confisco de propriedade? Pesado imposto de renda? Abolição da herança? Exércitos industriais?

Você está brincando comigo? Não admira que isso tenha sido uma catástrofe completa ...

Será que eles pensavam que as pessoas simplesmente entregariam, de bom grado, tudo o que possuíam e diriam ao governo para colocá-los a trabalhar nos campos até o dia mítico em que uma sociedade comunista, de forma mágica, viesse a existir?

Outro princípio fundamental do comunismo que parece um pouco diferente de uma economia baseada em recursos é "De cada um de acordo com suas habilidades, a cada um de acordo com suas necessidades".

De acordo com esta regra, se tomada literalmente, se a sociedade considerar sua maior contribuição estar sentado atrás de uma mesa, programando algoritmos de computador para a distribuição de recursos, você poderia muito bem ser forçado a trabalhar nesta posição, hipoteticamente falando. E isso, tecnicamente, poderia ser um aspecto de uma das etapas que a teoria do comunismo usaria para alcançar a hipotética sociedade comunista.

"A cada um de acordo com suas necessidades" provavelmente não inclui acesso 24/7 a jet-skis ou viagens ilimitadas para Tóquio, mas em uma economia baseada em  recursos, em seu ápice, não só isso é possível, mas espera-se que seja um princípio geral. Em uma EBR esta frase seria provavelmente semelhante a algo mais como "De cada um, uma contribuição, conforme seu desejo; A cada um, de acordo com suas necessidades e desejos, dentro das capacidades razoáveis de nossos recursos e métodos de produção ".

No entanto, para esclarecimento, em uma sociedade comunista plenamente desenvolvida, você é livre para perseguir suas paixões e perceber a "auto-realização", ou seja, você está livre para perseguir suas próprias ambições e desejos, como descrito na Teoria de Marx da Alienação.

Outra pequena diferença entre a sociedade comunista e uma economia baseada em recursos que alguns têm dito existir, embora esta possa ser discutível, é que em uma economia baseada em recursos parece haver mais ênfase na utilização dos recursos do planeta da maneira mais sábia possível para criar acesso a todos os bens e serviços, não apenas com base nas necessidades, mas também em desejos individuais. É interessante notar que, na época de Marx, a escassez de recursos não era nem de longe tão premente como hoje, e isso é verdadeiramente uma das características de uma economia baseada em recursos, especialmente devido aos atuais problemas do petróleo e do aquecimento global.

Algumas outras coisas a considerar quando se comparam os dois são os fatos de que a tecnologia ainda não estava disponível para grande parte da automação que Marx e Engels tinham imaginado na sociedade comunista. Computadores que podiam controlar e distribuir recursos por meio de algoritmos eram ficção científica, a eletricidade estava na infância, a comunicação era lenta e laboriosa, e os carros nem sequer tinham sido inventados, de modo que não havia um plano real de como essa sociedade operaria, Ou mesmo seria projetada. Em contraste, hoje temos toda esta tecnologia e mais, dando-nos a capacidade de esboçar e até mesmo implementar tal sociedade, projetando com antecedência tudo o que poderíamos pensar, até os tipos de materiais com que serão feitas, por impressão 3D, as paredes da nossa casa. Estamos muito, muito, mais capazes nestes dias ... para dizer o mínimo.

Outro aspecto da mentalidade que veio com a plataforma comunista a considerar cuidadosamente é o fato de que ela foi escrita antes da ocorrência de duas guerras mundiais e antes de milhões de pessoas morrerem sob o governo dos líderes comunistas, por isso havia muito menos preocupação com forçosamente empurrar o comunismo sobre o mundo e que efeitos isto poderia possivelmente ter. Naquela época, as pessoas estavam acostumadas a impor sua vontade sobre os outros, especialmente em um sentido societal, que é bastante diferente de hoje, e o objetivo era visto como mais importante do que os meios pelos quais foi alcançado. Agora, o oposto completo é verdadeiro. Devido às ações negligentes dos líderes do passado, muitos indivíduos estão aterrorizados com o comunismo e veem seu único resultado possível como um estado totalitário completo que emerge após as mortes desnecessárias de milhões - e com sua história, eles têm todo o direito de pensar isso.

Assim, a comunidade RBE e comunistas / marxistas podem ter aproximadamente o mesmo ponto final em mente, mas dada a história negativa associada com o comunismo, e quanto medo e ódio existe em torno do assunto, precisamos de uma abordagem muito diferente de como realmente chegar lá, e uma revisão completa da teoria do que vai realmente funcionar como um período de transição. 

Assim…

COMO SERÁ FEITA A TRANSIÇÃO PARA UMA ECONOMIA BASEADA EM RECURSOS?

Na maior parte, os principais proponentes de uma economia baseada em recursos defendem uma abordagem de cima para baixo. Eles dizem que os líderes mundiais se reuniriam, algum dia no futuro, e concordariam (possivelmente depois que o público geral estiver suficientemente bem informado e o exigir). Que esta é a melhor maneira para a humanidade viver e começar a implementar um sistema como este, para todos indivíduos seguirem. Infelizmente, também foi dito que isso provavelmente só virá depois de um colapso econômico total, após o qual a transição para uma Economia Baseada em Recursos não é garantida (ou mesmo provável) e poderia ser suplantada por um governo mundial ou uma Nova Ordem Mundial. Isso te agrada?

Além de não obter muito, o problema com este tipo de implementação é que, quando você tem líderes ditando que tipo de sistema econômico o mundo deve seguir, não só você terá muitas pessoas que irão lutar contra, com unhas e dentes;  e fazer tudo em seu poder para combater o sistema (especialmente aqueles contra o comunismo, provavelmente recorrendo à violência e até mesmo à guerra), mas você também tem a liderança mundial dizendo à população o que fazer, o que é, por sua própria natureza, completamente contraditório com a idéia geral de uma Economia Baseada em Recursos.

Portanto, a ÚNICA via de transição para uma VERDADEIRA economia baseada em recursos é de forma completa e absolutamente voluntária, de baixo pra cima, e nada mais irá funcionar. Caso contrário, não seria realmente uma Economia Baseada em Recursos, para começo de conversa. E haveria tanta reação durante o período de transição que a proposta seria condenada desde o princípio, como aconteceu com o comunismo. Líderes poderiam fazer a sugestão, mas nunca forçá-la. Assim violariam um dos princípios fundamentais de uma Economia Baseada em Recursos — a participação voluntária.

Além disso, nossos líderes provavelmente não fariam a sugestão até que percebessem que a sociedade é realmente capaz de trabalhar em conjunto e cooperar de maneira muito mais harmoniosa do que no presente, razão pela qual devemos fazer tudo que estiver ao nosso alcance para desenvolver e implementar em nossas vidas tantos aspectos de uma Economia Baseada em Recursos quanto formos capazes. Para mostrar que é possível. Para mostrar que existem formas de se viver melhor. Para despertar as pessoas e ajudá-las a reconhecer que elas têm outras opções, que elas têm o poder e os meios necessários para torná-los realidade, e sair do ritual zumbi e não refletido (descuidado, negligente) de nossa existência das 9 até 17, considerado vida por muitos de nós.

Embora eu saiba que este texto irá irritar alguns indivíduos, eu também espero que ele possa ajudar a unir as duas comunidades, com um apelo para que trabalhemos juntos. Em última análise, embora possa haver algumas pequenas diferenças no objetivo final dos dois, acredito que muitos "verdadeiros" Comunistas e Marxistas têm as mesmas visões para uma sociedade futura que o movimento da Economia Baseada em Recursos. E eu também espero que este artigo possa fornecer um fórum para as pessoas conversarem e se envolverem em maneiras de construir este ousado novo mundo.

Na realidade, é apenas compreendendo o ponto de vista alheio, superando nossas diferenças, construindo com base nas nossas forças e semelhanças, comprometendo-se de acordo com as necessidades, cultivando e praticando esses princípios através da vivência e do trabalho coletivo, e criando algo maior do que nós mesmos, que seremos capazes de edificar uma sociedade que se assemelhe a uma legítima Economia Baseada em Recursos.

É por isso que estamos sendo chamados para construir comunidades sustentáveis, providas de energia com sua própria tecnologia verde, que produzam seu próprio alimento,  sua própria água, utilizando-se de tecnologias como FarmBot [https://farmbot.io/], aquaponia e permacultura (entre outras citadas no texto). Devemos produzir muitas coisas localmente, utilizando impressão 3D, Contour Crafting [http://www.contourcrafting.org/] reciclando os resíduos e, além disso, desenvolvendo mais projetos open source, similares ao Global Village Construction Set [http://opensourceecology.org/gvcs/]. Exemplos de lugares como Regen Villages [http://www.regenvillages.com/] e Tamera [https://www.tamera.org/index.html] podem ser usados como modelos e seus sucessos replicados.É hora de compartilhar nossas ideias e, com franqueza, trabalharmos juntos para alcançar o melhor de todos, praticando princípios como os que One Community Global [http://www.onecommunityglobal.org/] estabeleceu. Muito progresso será feito quando começarmos a colaborar mais, via plataformas como TheTransition.org [http://www.thetransition.org/] e apoiarmos uns aos outros em nossos esforços para desenvolvermos novas tecnologias e trabalharmos juntos em cooperativas como Mondragon [http://www.mondragon-corporation.com/eng/] and Evergreen [http://www.evgoh.com/].

A informação e a tecnologia necessárias para o fazermos já estão aqui — e combinando-as  em ideias sólidas e as vivendo em nossas próprias vidas, cotidianamente, que fará a diferença. Nunca existiu tempo melhor para se fazer isso. As ferramentas e os recursos da atualidade são sem precedentes na história do planeta. E não temos mais nenhuma desculpa para não criarmos o mundo que desejamos.

Como uma nota final - se houver qualquer coisa que você achar estar incorreto sobre este artigo, por favor, deixe-me saber comentando abaixo ou enviando um e-mail para [contact@moneylesssociety.com]. Forneça referências para investigar, e farei o meu melhor para revisá-lo conforme necessário. No entanto, eu não vou mudá-lo só porque alguém simplesmente discorda e diga que estou errado, sem qualquer documentação para apoiá-lo. É meu objetivo e intenção que este documento seja tão preciso, honesto e atualizado quanto possível, e, definitivamente, não está aqui para simplesmente agradar a todos.

Portanto, prestemos atenção às advertências de nossos pais e aprendamos com seus erros, mas também não descartemos nosso verdadeiro potencial e permaneçamos presos no passado, especialmente ao custo do nosso próprio risco, quando precisamos trabalhar juntos - agora, mais do que nunca.



Um comentário: