quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Livro "O Novo Movimento dos Direitos Humanos: Reinventando a Economia para Acabar com a Opressão" - Filme InterReflections

[SINAPSES] Livro "O Novo Movimento dos Direitos Humanos: Reinventando a Economia para Acabar com a Opressão" - Filme InterReflections: (...) procuram evitar maior desestabilização do mundo, em meados do século 21, estrategicamente deslocando o foco tecnológico de "armamentismo" para "sobrevivêncialismo". 

YouTube: InterReflections, Film Trailer (Extended), by Peter Joseph

>> Publicado em 20 de janeiro de 2017
      InterReflections é um filme experimental de Peter Joseph, de gênero mixado e narrativo, adaptação de seu livro 'O Novo Movimento de Direitos Humanos'.

>> Published on Jan 20, 2017
     InterReflections is an experimental, mixed genre narrative feature film by Peter Joseph, adapted from his book The New Human Rights Movement.

     Esta é o primeiro de uma trilogia sobre uma revolução global fictícia. Ocorrendo em três estruturas de tempo, a linha de pensamento é conectada pela história de Concordia - um grupo hacktivistas composto originalmente de desertores militares de alto nível, de todo o mundo. 

     Eles procuram evitar maior desestabilização do mundo, em meados do século 21, estrategicamente deslocando o foco tecnológico de "armamentismo" para "sobrevivêncialismo". 

   Ao longo dos três filmes, o público será levado em uma jornada de transformação global (e intelectual), ao mesmo tempo em que destaca os potenciais sociais reais (e problemas) que temos, ou estamos em marcha de ter, enquanto o tempo se desenrola.

https://www.youtube.com/watch?v=_W5eOZev4CQ
Paulo Murilo compartilhou um link no grupo Zeitgeist Brasil.
28 de janeiro às 20:06 
Legendei, e postei no meu canal. Segue o trailer do InterReflections do Peter Joseph.
InterReflexões | InterReflections Trailer Peter Joseph 2017 Leg. PT- BR
Publicado em 28 de jan de 2017
Trailer da novo filme do criador da trilogia Zeigeist, Peter Joseph, que será também uma trilogia chamada InterReflections.
https://www.youtube.com/watch?v=eG2cvGq4gfQ

_____________
amazon.com.br
The New Human Rights Movement: Reinventing the Economy to End Oppression
"O Novo Movimento dos Direitos Humanos: Reinventando a Economia para Acabar com a Opressão"

     SINOPSE: O Novo Movimento dos Direitos Humanos revela a importância crítica de um ativismo unificado nesta direção, através da compreensão e do trabalho para alterar a injustiça inerente ao nosso sistema social atual. Este livro não só adverte contra "o que está na loja", se continuarmos a ignorar a nossa sociedade falida, mas também revela o futuro positivo possível, se tivermos sucesso.

      Livro em pré-venda aqui (Entrega em 21/03/2017):


______________
Para continuar o suporte para este projeto, você pode contribuir para a campanha IndieGogo existente aqui:


$100,615 USD total funds raised
161% funded on June 3, 2015

$ 100,615 USD total arrecadado
161% financiado em 3 de junho de 2015


______________
The New Human Rights Movement: Reinventing the Economy to End Oppression


______________
A sociedade está falida. Podemos projetar nosso caminho para algo melhor.

     Em nosso mundo cada vez mais interconectado, o interesse pessoal e o interesse social estão rapidamente se tornando indistinguíveis. Se os oceanos morrem, se a sociedade se fratura, ou se o aquecimento global espirala fora do controle, o sucesso pessoal torna-se sem sentido. Mas nosso sistema falido incentiva o comportamento que só torna esses problemas piores. Se o verdadeiro progresso dos direitos humanos deve ser alcançado hoje, é hora de cavar mais fundo - repensando a própria base do nosso sistema social.

     Neste importante trabalho, Peter Joseph, fundador do maior movimento social de base do mundo - o Movimento Zeitgeist - extrai argumentos da economia, da história, da filosofia e da moderna pesquisa em saúde pública, para apresentar um argumento ousado para repensar o ativismo no século XXI .

   A sabedoria convencional vê a pobreza, a opressão social e a crescente perda da saúde pública como efeitos colaterais infelizes e imutáveis do modo de vida. O Novo Movimento de Direitos Humanos argumenta que esses resultados são, de fato, artificiais - apenas naturais para nosso sistema econômico desatualizado. Os ativistas sociais nunca conseguirão melhorar drasticamente a vida humana neste planeta até que compreendam as razões estruturais por que esses problemas existem.

  Argumentando contra a longa narrativa de escassez universal e outros mitos penetrantes e legitimadores que defendem a atual situação, o Novo Movimento de Direitos Humanos apresenta, em última instância, o argumento a favor de uma abordagem econômica atualizada. Joseph explora o potencial dessa grande mudança social e como podemos projetar nosso caminho para um mundo pós-escassez - um mundo onde a pobreza não existe e a família humana torna-se verdadeiramente sustentável.

    O Novo Movimento pelos Direitos Humanos revela a importância crítica de um ativismo unificado nesta direção, através da compreensão e do trabalho para alterar a injustiça inerente ao nosso sistema social atual. Não só adverte contra o que "está na loja" se continuarmos a ignorar a nossa sociedade falida, mas também revela o futuro positivo possível se tivermos sucesso.

         Você vai se juntar ao movimento?



_______________________
Junte-se a nós. Conhecendo:

         The Zeitgeist Movement - Uma Nova Forma de Pensar

         - nossa Visão do Estado Atual da Transição Global, 

       - nossas Propostas para um URGENTE Novo Paradigma Cultural / Econômico / Político / Social, não mais baseado em Crenças e Tradições, mas nos valendo no qua aprendemos recentemente, através da Ciência, sobre as Leis Naturais que nos condicionam.

Como?

         Através da leitura e disseminação do conteúdo do livro GRATUITO:

         TZM Defined: Uma Nova Forma de Pensar
         BY TIME MZBLOG · 15 DE SETEMBRO DE 2015

     O livro “The Zeitgeist Movement Defined: Realizing a new train of thought“,  finalmente conta com uma versão em português brasileiro. Após pouco mais de um ano de trabalho do Brazilian Linguistic Team, estão disponíveis as versões em .pdf, .mobi e .epub, além do site “Uma Nova Forma de Pensar”, dedicado à divulgação da publicação ainda durante o processo de tradução. Esta é uma das principais referências para os membros do MZ e demais pessoas interessadas em compreender os motivos do colapso do sistema capitalista e a viabilidade de uma economia baseada em recursos (EBR).

     Este projeto contou com o trabalho de uma grande equipe que se dedicou a traduzir, revisar e formatar o livro, em um  esforço colaborativo voluntário, que uniu pessoas de todo o Brasil (algumas até em outros países). A todos que colaboraram de alguma forma, agradecemos!!! :)

Esperamos que todos façam uma boa leitura!


         Versões em .pdf, .mobi e .epub


         “Uma Nova Forma de Pensar” - em Português:


___________
O TZM [The Zeitgeist Movement] é uma Organização de Voluntários para ATIVISMO FACILITADOR DE APRENDIZAGEM GLOBAL - de um Novo Paradigma Cultural / Econômico / Político / Social (Uma Nova Forma de Pensar) - que se REALIZE em incontáveis EXPERIMENTOS LOCAIS:

     "Portanto, a ÚNICA via de transição para uma VERDADEIRA economia baseada em recursos é de forma completa e absolutamente voluntária, de baixo pra cima, e nada mais irá funcionar. Caso contrário, não seria realmente uma Economia Baseada em Recursos, para começo de conversa. E haveria tanta reação durante o período de transição que a proposta seria condenada desde o princípio, como aconteceu com o comunismo. Líderes poderiam fazer a sugestão, mas nunca forçá-la. Assim violariam um dos princípios fundamentais de uma Economia Baseada em Recursos — a participação voluntária." (...)

     "Na realidade, é apenas compreendendo o ponto de vista alheio, superando nossas diferenças, construindo com base nas nossas forças e semelhanças, comprometendo-se de acordo com as necessidades, cultivando e praticando esses princípios através da vivência e do trabalho coletivo, e criando algo maior do que nós mesmos, que seremos capazes de edificar uma sociedade que se assemelhe a uma legítima Economia Baseada em Recursos." (...)

     É por isso que estamos sendo chamados para construir comunidades sustentáveis, providas de energia com sua própria tecnologia verde, que produzam seu próprio alimento, sua própria água, utilizando-se de tecnologias como FarmBot [https://farmbot.io/], aquaponia e permacultura (entre outras citadas no texto). Devemos produzir muitas coisas localmente, utilizando impressão 3D, Contour Crafting [http://www.contourcrafting.org/] reciclando os resíduos e, além disso, desenvolvendo mais projetos open source, similares ao Global Village Construction Set [http://opensourceecology.org/gvcs/]. 

     Exemplos de lugares como  Regen Villages [http://www.regenvillages.com/] e Tamera [https://www.tamera.org/index.html] podem ser usados como modelos e seus sucessos replicados. É hora de compartilhar nossas ideias e, com franqueza, trabalharmos juntos para alcançar o melhor de todos, praticando princípios como os que One Community Global [http://www.onecommunityglobal.org/] estabeleceu. Muito progresso será feito quando começarmos a colaborar mais, via plataformas como TheTransition.org [http://www.thetransition.org/] e apoiarmos uns aos outros em nossos esforços para desenvolvermos novas tecnologias e trabalharmos juntos em cooperativas como Mondragon [http://www.mondragon-corporation.com/eng/] and Evergreen [http://www.evgoh.com/].


TRECHOS ACIMA EXTRAÍDOS DE:
Comunismo VS. Economia Baseada em Recursos - Um Guia Definitivo e Como a EBR Será Originada
Comunidades Alternativas, Comunismo, Economia & Aquisição de Recursos Durante o Período de Transição, Começando, Economia Baseada em Recursos, A Ideia Básica

=========================
Porque consideramos URGENTE esta Reforma de Paradigma Cultural / Econômico / Político / Social:

______
Mão de obra barata dá lugar às máquinas - China passará ao topo dos cinco maiores mercados globais de robôs - THE WALL STREET JOURNAL

A QUARTA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

Impacto sobre as economias em desenvolvimento

     Há um cenário desafiador para os países de baixa renda, isto é, saber se a quarta revolução industrial levará a uma grande "migração" das fabricantes mundiais para as economias avançadas, algo bastante possível caso o acesso a baixos salários deixe de ser um fator de competitividade das empresas.

     A capacidade de desenvolver fortes setores da indústria transformadora que sirvam à economia global com base nas vantagens dos custos é um caminho de desenvolvimento já muito utilizado para que os países acumulem capital, transfiram tecnologia e aumentem os rendimentos. Caso esse caminho se feche, muitos países terão de repensar seus modelos e estrategias de industrialização. Se e como as economias em desenvolvimento podem aproveitar as oportunidades da quarta revolução industrial será uma questão importantíssima para o mundo; é essencial que sejam feitas mais pesquisas e reflexões para compreendermos, desenvolvermos e adaptarmos as estratégias necessárias.

     O perigo é que a quarta revolução industrial poderia causar uma dinâmica de jogadas do tipo "tudo ao vencedor" entre países, bem como dentro deles. Isso causaria um maior número de conflitos e tensões sociais e criaria um mundo menos coeso e mais volátil, especialmente porque a pessoas estão hoje muito mais conscientes e sensíveis às injustiças sociais e às discrepâncias das condições de vida entre diferentes países.

         LEIA MAIS:
https://www.facebook.com/automacaoInteligenciaorganizacional01/photos/a.648435865360280.1073741828.648414898695710/696175917252941/?type=3&theater

______
3 questões que possivelmente sintetizam a fragilidade da Economia de Mercado Capitalista, e que impossibilitariam este modelo de prosseguir indefinidamente. Você concorda com elas?

#3-questões, #Desemprego_Tecnológico, #Movimento_Zeitgeist, #Sustentabilidade, #Violência_Estrutural

      (1) Dado que a economia de mercado requer consumo a fim de manter demanda para emprego humano e promover crescimento econômico, existe um incentivo estrutural para reduzir o uso de recursos, a perda de biodiversidade, a emissão global de poluição e contribuir para a crescente necessidade de melhorar a sustentabilidade ecológica no mundo atualmente?

     (2) Em um sistema econômico em que as empresas procuram limitar seus custos de produção a fim de maximizar lucros e permanecer competitivas contra outros produtores, qual é o incentivo estrutural existente para manter os seres humanos empregados, no despertar de uma condição tecnológica emergente, onde a maioria dos trabalhos podem ser realizados de forma mais barata e eficaz através da automação?

     (3) Em um sistema econômico que, inerentemente, gera estratificação de classes e a desigualdade em geral, como os efeitos da “violência estrutural” (um fenômeno, observado por pesquisadores de saúde pública, que mata mais de 18 milhões por ano, gerando uma vasta gama de malefícios tanto sistêmicos, como distúrbios comportamentais, emocionais e físicos) podem ser minimizados ou até mesmo removidos?


         LEIA MAIS:
http://reflexeseconmicas.blogspot.com.br/2015/01/3-questoes-que-possivelmente-sintetizam.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário